Pontos turísticos de Milão 2019

por · 10/03/2019

Os pontos turísticos mais visitados de Milão são o duomo, a galeria Vittorio Emanuele e o Cenáculo de Leonardo da Vinci.

1. Duomo

Com 11.700 metros quadrados, a catedral de Milão levou mais de 400 anos para ser construída e é uma das igrejas mais bonitas e imponentes da Itália.

O que muita gente não sabe é que dá para visitar o terraço do duomo e ver as inúmeras estátuas de perto, além da vista incrível da cidade.

Provavelmente, você só virá a Milão uma vez, não deixe de conhecer o terraço do duomo, garanto que você vai adorar.

Provavelmente, você só virá a Milão uma vez, não deixe de conhecer o terraço do duomo, garanto que você vai adorar.

Quanto um turista gasta por dia em Milão2. Galleria Vittorio Emanuele

Com uma cúpula de 47 metros de altura, onde foram utilizados 7 milhões e 850 mil metros quadrados de vidro e 353 toneladas de ferro, a luxuosa galeria Vittorio Emanuele levou pouco mais de 2 anos para ser construída e serviu de inspiração para a construção da torre Eiffel em Paris.

No piso central da galeria, à esquerda, tem um mosaico de um touro.
Para ter sorte, coloque o pé direito no aparelho reprodutor do bicho e dê uma volta completa ao redor dele.

Você vai se apaixonar pelo Lago de Como. A dica é fazer  o passeio de barco e conhecer Varenna e Bellagio, simplesmente mágico, inesquecível. Não perca esta oportunidade.

3. A última ceia de Leonardo da Vinci

Um dos pontos turísticos mais visitados de Milão é o Cenáculo de Leonardo da Vinci.

O complexo arquitetônico Santa Maria delle Grazie abriga, numa das paredes do antigo refeitório do convento, uma obra-prima única no mundo, que deu início a uma nova era na história da arte: A última ceia, pintada por Leonardo da Vinci entre os anos de 1495 e 1497, que representa o momento imediatamente após Cristo anunciar que será traído por um dos apóstolos.

Compre o ingresso com muita antecedência, os bilhetes são muito concorridos, esgotam rapidíssimo.

Mesmo que você não entenda nada de pintura e não seja muito fã de arte, não deixe de visitar o Cenáculo de Da Vinci em Milão, A última ceia é uma das pinturas mais importantes do mundo.

Mesmo que você não entenda nada de pintura, não deixe de visitar o Cenáculo em Milão, A última ceia de Leonardo Da Vinci é uma obra-prima única no mundo, que deu início a uma nova era na história da arte.

A última ceia de Leonardo da Vinci em Milão Itália4. Brera

Brera é praticamente uma continuação do centro histórico e é um dos bairros mais charmosos de Milão.

Além de caminhar pelas ruazinhas românticas, vale a pena almoçar, tomar um vinho e curtir o clima gostoso de Brera.

No terceiro domingo do mês, tem feira de antiguidade por ali, também tem a Pinacoteca de Brera, que vale mais do que a pena uma visita.

Fure a fila! Compre aqui a entrada para a Pinacoteca di Brera.

5. Navigli

Navigli é o bairro dos canais, do aperitivo (happy hour), do passeio de barco e do pôr-do-sol incrível. É um dos bairros mais bacanas e mais animados de Milão.

Vir a Milão e não fazer um aperitivo em Navigli é o mesmo que ir a Roma e não ver o papa!

No último domingo do mês, tem feira de antiguidades ao longo dos canais. Vá com tempo, a feira é grande e tem muita coisa bacana para ver e para comprar.

6. Teatro Scala

A casa de Rossini, Bellini, Donizetti e Verdi talvez seja o teatro de ópera mais famoso do mundo. Se não for o mais famoso, é um dos mais bonitos e badalados de sempre.

Se tiver tempo, assista a um espetáculo no teatro Scala, o ambiente é mágico.

Se estiver com o tempo contado, visite o museu do teatro.

7. Castelo Sforzesco

Com sete séculos de história, o castelo Sforzesco é um dos grandes símbolos de Milão.

A entrada no castelo e no parque Sempione, que fica atrás do castelo, é gratuita, mas se você quiser conferir nos museus do castelo a última obra-prima de Michelangelo, a Pietà Rondanini, o bilhete custa € 5.
A Pietà Rondanini de Michelangelo8. Quadrilátero da moda

No quadrilátero da moda, estão os grandes nomes da moda como Salvatore Ferragamo, Giorgio Armani, Dolce & Gabbana, Versace, Moschino, Chanel, Dior, entre outros, e uma das dez ruas de compras mais luxuosas do mundo: a Via Monte Napoleone.
Como se vestir na primavera e verão em Milão9. Igreja San Maurizio, a capela Sistina milanesa

Embora não seja sede da eleição do papa e não tenha afrescos assinados por pintores famosos como Michelangelo, a igreja San Maurizio faz jus ao título de capela Sistina de Milão.

Com entrada gratuita e sem filas, a San Maurizio abre de terça a domingo das 9:30 min. às 19:30 minutos.
10. Pinacoteca Ambrosiana

A Pinacoteca Ambrosiana tem uma das coleções históricas mais completas e mais antigas do mundo.

Os destaques são: Il Musicode Leonardo, La Canestra di fruttade Caravaggio, Il Ritratto di damade Giovanni Ambrogio De Predis, La Madonna del padiglionede Botticelli, Il Presepede Barocci,L’Adorazione dei magide Tiziano, La Sacra Famigliade Bernardino Luini, Il Fuocoe L’Acquade Brueghel.
11. Igreja Santa Maria presso San Satiro

Obra-prima do Renascimento milanês, o destaque da igreja Santa Maria presso San Satiro é o presbitério de Bramante, que simula uma abside monumental de quase 10 metros num espaço de apenas 97 centímetros, uma das mais modernas e geniais soluções perspectivas do início do Renascimento.

A igreja abre de terça a sábado das 9:30 min. às 17:30 min. e aos domingos, das 14:00 h. às 17:30 minutos. A entrada é gratuita.
Igreja Santa Maria presso San Satiro em Milão Igreja Santa Maria presso San Satiro em Milão12. Maior arranha-céu da Itália, Bosco Verticale e Biblioteca das árvores

Três em um: na praça Gae Aulenti, que é o coração do bairro Porta Nuova, você vai encontrar a torre de 231 metros da Unicredit, que é o maior arranha-céu da Itália, a Biblioteca das árvores, um dos parques mais modernos de Milão e o Bosco Verticale, eleito o edifício mais bonito e inovador do mundo pelo Museu de arquitetura de Frankfurt.
13. Chinatown

Milão tem a maior comunidade chinesa da Itália, são mais de 25.000 imigrantes e um bairro dedicado a eles: a Chinatown.

A Chinatown fica a menos de três quilômetros do duomo e a rua mais movimentada da região é a via Paolo Sarpi.
14. CityLife

Imerso no segundo maior parque da cidade, o sustentável bairro CityLife engloba edifícios residenciais, escritórios e um shopping center, aliás, o único shopping próximo ao centro de Milão.
Roteiro de 2 dias em Milão15. Estádio San Siro

O San Siro foi o primeiro museu italiano a funcionar em um estádio e conta a história das duas equipes milanesas através de uma coleção única: camisas históricas, taças e troféus, chuteiras, objetos de arte e lembranças de todos os tipos que entraram na lenda do futebol mundial e, sobretudo, no coração dos torcedores.

A visita ao museu inclui um passeio pelo estádio San Siro com acesso ao percurso dos jogadores, que vai da zona mista, passando pelos vestiários, até à travessia do túnel de entrada dos jogadores em campo, com direito a uma pausa para tirar fotos do estádio nas arquibancadas.

Reserve aqui o seu tour pelo Estádio San Siro.

Ainda sem hotel? Faça a sua reserva para Milão ou qualquer outra cidade do mundo por aqui.
Se você fizer a reserva utilizando a caixa do Booking abaixo, nós ganhamos uma comissão, assim, além de você conseguir um hotel bacana, pagando menos, ainda dá uma força para recompensar o trabalho do blog sem pagar nada a mais por isso, aliás, quem reserva pelo Booking recebe desconto em cima do preço normal do hotel. Quanto antes você fizer a sua reserva, mais baixos serão os preços.

Booking.com

Artigos relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *