Praça do teatro Scala em Milão

por · 04/06/2018

A praça do teatro Scala em Milão foi construída em 1858 e abriga três estruturas arquitetônicas de grande importância na cidade: o teatro alla Scala, a galeria Vittorio Emanuele e o palácio Marino.

No meio da praça, o destaque é a estátua de Leonardo da Vinci (1872).

Ainda sem hotel em Milão? Confira as ofertas aqui.
O teatro alla Scala

O Scala é um dos teatros líricos mais famosos do mundo.

O nome é em homenagem à igreja Santa Maria alla Scala, que foi demolida no século XVIII para dar lugar à construção do teatro Regio Ducale.

Em 1776, o Regio Ducale sofreu um incêndio dando lugar à construção do teatro Scala.

O teatro alla Scala, projetado pelo arquiteto Giuseppe Piermarini, foi inaugurado no dia 3 de agosto de 1778.

No princípio foi palco de inúmeras óperas italianas como ObertoConte di San Bonifacio de Giuseppe Verdi e Edgar de Giacomo Puccini. A partir de 1906, com Salomè de Richard Strauss, começou a receber artistas originários de outros países.

Fure a fila! Compre aqui a sua excursão pelo museu e pelo teatro alla Scala de Milão.

Durante a Segunda Guerra Mundial, em agosto de 1943, foi gravemente bombardeado, o que ocasionou a queda do teto e a destruição parcial do teatro.

Com o fim da guerra, o edifício foi reconstruído e reaberto em maio de 1946 com um concerto memorável do maestro Arturo Toscanini.

Confira as dicas de passeio guiado em Milão e faça a sua reserva aqui.
Ópera e concertos de música clássica em Milão turismo arte e cultura Teatro alla Scala MilãoA galeria Vittorio Emanuele

Com uma cúpula de 47 metros de altura, onde foram utilizados 7 milhões e 850 mil metros quadrados de vidro e 353 toneladas de ferro, a galeria Vittorio Emanuele foi inaugurada no dia 15 de setembro de 1867 e serviu de inspiração para a construção da torre Eiffel.

Ainda sem hotel em Milão? Confira as ofertas aqui.
O palácio Marino

O palácio Marino, além de ser o único edifício da cidade que tem quatro fachadas, é repleto de histórias…

Reza a lenda, que o conde Tommaso Marino era o banqueiro mais usurário, arrogante e prepotente de Milão. Um dia, quando caminhava pelo centro da cidade, viu a bela jovem Arabella Cornaro, filha de um importante aristocrata veneziano, saindo da igreja de San Fedele. O octogenário apaixonado não perdeu tempo, foi logo pedir a mão da moça em casamento.

Como em Milão não havia nenhum palácio à altura da nobre donzela, o pai da jovem recusou o pedido. Contrariado, o banqueiro inescrupuloso, sequestrou a bela Ara e prometeu-lhe construir o palácio mais bonito e luxuoso da cidade.

Marino fez questão que o edifício fosse construído na praça San Fedele, local onde tinha visto a amada pela primeira vez.

A primeira pedra foi colocada em 1558 juntamente com uma maldição: Essa montanha de pedras erguida com o fruto de tantos roubos ou terminará em ruínas ou será roubada por outro ladrão ou queimará.

E de fato, o edifício deteriorou-se até cair nas mãos de outro ladrão, o Estado, no final do século XVI.

Mas até a profecia tornar-se realidade, muita água correu por debaixo da ponte: em outubro de 1563, o filho mais novo de Tommaso assassinou um empregado do irmão mais velho por tentar criar inimizade entre eles. O resultado foi o pagamento de uma fiança no valor de 25.000 escudos, prisão domiciliar e deserdação.

No começo de 1565, foi a vez do primogênito enciumado assassinar a esposa espanhola, ser deserdado e fugir para Gênova.

Tommaso Marino faleceu, aos 97 anos, no dia 9 de maio de 1572 em meio a uma situação econômica bastante delicada e um suposto uxoricídio nas costas. Segundo uma música ainda conhecida em Milão, o banqueiro derrotado, refugiou-se em seu palácio no campo, onde teria assassinado a sua bela esposa.

E a história não para por aí, uma das netas do banqueiro, Marianna, mais conhecida como a freira de Monza, nascida no amaldiçoado palácio, é protagonista do famoso livro Os noivosde Alessandro Manzoni. Mas isso já é assunto para um outro artigo.Arquitetura em Milão o Palácio MarinoAinda sem hotel? Faça a sua reserva para Milão ou qualquer outra cidade do mundo por aqui.
Se você fizer a reserva utilizando a caixa do Booking abaixo, nós ganhamos uma comissão, assim, além de você conseguir um hotel bacana, pagando menos, ainda dá uma força para recompensar o trabalho do blog sem pagar nada a mais por isso, aliás, quem reserva pelo Booking recebe desconto em cima do preço normal do hotel. Quanto antes você fizer a sua reserva, mais baixos serão os preços.

Booking.com

Artigos relacionados:

2 Comentários

  1. 01/09/2018

    […] Duas paradas obrigatórias em Milão: a histórica e luxuosa galeria Vittorio Emanuele e a praça do teatro Scala. […]

  2. 01/09/2018

    […] praça do teatro Scala em Milão foi construída em 1858 e abriga três estruturas arquitetônicas de grande importância […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *