Roteiro de 1 dia em Milão

por · 02/07/2018

O roteiro de 1 dia em Milão começa no duomo, o principal ponto turístico da cidade.
Duomo de Milão9:00 horas – Duomo

O cartão-postal de Milão é o duomo, a imponente catedral que levou mais de 400 anos para ser construída.

Com uma superfície interna de 11.700 metros quadrados, o duomo de Milão é a quarta maior igreja da Europa e, sem dúvida nenhuma, a mais bonita da Itália.

Três coisas que você não pode perder no duomo: no interior da catedral, num pontinho vermelho acima da abside, encontra-se um dos pregos utilizados na crucificação de Jesus;

a área arqueológica, que abrange as ruínas da igreja de Santa Tecla e o batistério de San Giovanni alle Fonti, foi onde Santo Agostinho foi batizado em 387 d.C.;

o terraço, que quase dá para tocar as milhares de estátuas, com vista para a praça do duomo, para a galeria Vittorio Emanuele, para a torre Velasca e para os arranha-céus de Porta Nuova.

Tem sempre fila para comprar as entradas, a dica é comprar o ingresso com antecedência.

Fure a fila! Compre aqui o seu bilhete para visitar a igreja e o terraço do duomo.

Duomo de Milão Duomo de Milao Duomo de Milão 10:30 minutos – Café da manhã com vista para a Galeria Vittorio Emanuele

A galeria Vittorio Emanuele fica ao lado do duomo e é um dos projetos arquitetônicos que mais bem representam a cidade.

Extremamente original para a época, a galeria Vittorio Emanuele, inaugurada no dia 15 de setembro de 1867, serviu de inspiração para a construção da torre Eiffel em Paris alguns anos mais tarde.

O típico café da manhã italiano é brioche (croissant) com café ou cappuccino: hora de dar um pulo na confeitaria Marchesi e comer uma brioche com creme (€ 1,7), uma tortinha de arroz (€ 3) e um café (€ 1,3)com vista para a galeria.

Confira as dicas de passeio guiado em Milão e faça a sua reserva aqui.

Se não quiser pagar € 5 pelo café, fique no balcão
Pastelaria Docerias em Milão11:00 horas – Praça do teatro Scala

A praça do teatro Scala em Milão foi construída em 1858 e abriga três estruturas arquitetônicas de grande importância na cidade: o teatro alla Scala, a galeria Vittorio Emanuele e o palácio Marino.

No meio da praça, o destaque é a estátua de Leonardo da Vinci (1872).

Se você quiser dar uma espiada no interior do Scala, a dica é visitar o museu do teatro.
Ópera e concertos de música clássica em Milão turismo arte e cultura Teatro alla Scala Milão12:00 horas – Brera

Brera é praticamente uma continuação do centro histórico e é um dos bairros mais charmosos de Milão.

Além de se perder pelas ruazinhas românticas e visitar a Pinacoteca de Brera, vale a pena almoçar por ali e curtir o clima gostoso e tranquilo do bairro.

Ainda sem hotel em Milão? Confira as ofertas aqui.
14:30 minutos – Porta Nuova

De Brera a Porta Nuova, tem a Eataly, a badalada 10 Corso Como e muitas lojas, bares e restaurantes bacanas no meio do caminho.

Em Porta Nuova, o destaque é a torre da Unicredit na praça Gae Aulenti, que é o maior arranha-céu da Itália, e o premiado Bosco Verticale.
16:00 horas – Castelo Sforzesco

Com sete séculos de história, o castelo Sforzesco é um dos grandes símbolos de Milão.

A entrada no castelo é gratuita, se você quiser admirar a última obra-prima de Michelangelo, a Pietà Rondanini, o valor do ingresso é € 5.
A Pietà Rondanini de Michelangelo18:00 horas – Navigli

Até aqui, foram em torno de 5 quilômetros de caminhada. Você pode pegar uma bike ou um metrô em Cadorna (linha verde) e descer na estação Pta. Genova, que fica pertinho de Navigli.

Se você, assim como eu, adora caminhar, a distância entre o castelo e Navigli é de, aproximadamente, 4 quilômetros.

No caminho você vai passar pelas lojas da via Dante, pelas lojas da via Torino e pela Porta Ticinese, um dos bairro mais alternativos de Milão.

Para fechar o dia com chave de ouro, nada como um happy hour em Navigli,

A palavra navigli significa canais em português e o bairro, além de proporcionar a vida noturna mais movimentada da cidade, tem os românticos (e fotogênicos) canais artificiais projetados por Leonardo da Vinci (entre outros engenheiros), galerias de arte alternativas, livrarias, sebos, sorveterias, cervejarias, restaurantes, discotecas e muitos bares.
Verão em Milão O bairro Navigli em Milão Itália Ainda sem hotel? Faça a sua reserva para Milão ou qualquer outra cidade do mundo por aqui.
Se você fizer a reserva utilizando a caixa do Booking abaixo, nós ganhamos uma comissão, assim, além de você conseguir um hotel bacana, pagando menos, ainda dá uma força para recompensar o trabalho do blog sem pagar nada a mais por isso, aliás, quem reserva pelo Booking recebe desconto em cima do preço normal do hotel. Quanto antes você fizer a sua reserva, mais baixos serão os preços.

Booking.com

Artigos relacionados:

3 Comentários

  1. Berenice disse:

    Olá Simone, Sabe me dizer se nesse percurso do roteiro eu consigo encontrar alguma feira de antiguidades no domingo? Obrigada.

  1. 23/08/2018

    […] Um dia em Milão é pouco, dá para conhecer o basicão, mas muita coisa bacana fica de fora. Em dois dias, ainda tem muita coisa pra ver na cidade… […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *