Os principais pontos turísticos de Bologna

by · 19/02/2017

Assim como Veneza, Bolonha estendia-se ao longo de canais.

Desde a Idade Média, a água foi a principal fonte de riqueza e responsável pelo desenvolvimento econômico da cidade que já foi o maior centro têxtil da Itália e a quinta cidade mais populosa da Europa.

Não é por acaso que um dos principais símbolos de Bolonha é a fonte de Netuno.
1. Fontana de Nettuno

O tridente empunhado por Netuno é o emblema da Maserati.

No período pós-guerra, os irmãos Maserati construíram um carro para participar de competições internacionais e precisavam de um logotipo que distinguisse o novo carro dos demais.

Como a sede da Maserati era em Bolonha, eles decidiram utilizar o tridente de Netuno nas cores azul e vermelho, que são as cores da bandeira da cidade.
2. Piazza Maggiore

O coração da cidade, a praça Maggiore, é o resultado de transformações seculares que foram enriquecidas com edifícios importantes como os palácios Re Enzo, Podestà, dei Notai, dei Banchi, d’Accursio e a basílica de San Petronio.
3. Duomo

A basílica de San Petronio começou a ser construída em 1390 e, durante o período de reformas em 1514, foi projetada para ser maior do que a igreja de San Pietro em Roma. Ao que tudo indica, o projeto foi barrado pelo papa Pio IV, no entanto, apesar de não ser a maior igreja da Itália, a catedral de Bolonha abriga a maior meridiana do mundo.
4. Torre degli Asinelli

Reza a lenda que, no século XII, um pedreiro muito pobre que tinha dois burros para transportar areia e cascalhos do rio Reno até a cidade, estava cavando as fundações de uma casa, quando os burros começaram a escavar insistentemente num determinado ponto do terreno. Na tentativa de impedí-los, acabou encontrando um baú cheio de moedas de ouro.

Com medo de perder o dinheiro, continuou vivendo modestamente sem contar nada a ninguém, até o dia em que o seu filho se apaixonou por uma das mulheres mais ricas de Bolonha e o pai da moça disse, em tom de gozação, que só deixaria a filha se casar com ele, se ele construísse uma torre mais alta do que todas as outras torres da cidade.

Desconsolado, o filho do pedreiro voltou a casa e contou o ocorrido ao pai que, imediatamente, entregou-lhe o tesouro escondido.

Depois de nove anos, a torre ficou pronta e o casamento foi realizado.

Em homenagem aos burros, a torre recebeu o nome de asinelli, que significa burros em português.
5. Portici

Os inúmeros pórticos de Bolonha são candidatos a patrimônio da humanidade da UNESCO e dão um toque único à cidade com seus jogos de luzes, sombras e perspectivas arquitetônicas.
6. Canale delle Moline

O canal delle Moline, revela uma outra curiosidade: assim como Veneza, Bolonha estendia-se ao longo de canais e no século XIII, era a quinta cidade mais populosa da Europa e o maior centro têxtil da Itália.

Durante séculos, a água foi a grande responsável por alimentar a indústria manufatureira e comercial e os moinhos de seda, o que promoveu o desenvolvimento econômico da cidade.

Praticamente todos os canais foram aterrados, sobrou apenas o canal dos moinhos, que dá um toque veneziano à Bolonha.
7. Palazzo dell’Archiginnasio

O atual palácio do Archiginnasio, projetado por Antonio Morandi, foi construído entre 1562 e 1563.

Em 1088, o edifício foi sede da primeira universidade da Europa.
8. Galleria Cavour

A galeria Cavour foi projetada nos anos 50 para recuperar uma parte da cidade destruída pela guerra.

Com cerca de 30 lojas de luxo, hoje é uma das principais galerias comerciais da Europa.
9. Quadrilatero

O antigo mercado medieval combina antiguidade e modernidade num percurso absolutamente delicioso.

É o lugar ideal para encontrar produtos frescos e o melhor da gastronomia bolonhesa como salames, mortadelas, queijos, vinhos, massas, peixes, frutos do mar, frutas, verduras, legumes e doces.

À noite, o quadrilátero é perfeito para fazer um aperitivo e jantar.
10. Mortadela e vinho Sangiovese

A mortadela é um dos produtos mais famosos de Bolonha. Vale a pena experimentar o tradicional pão com mortadela.
A uva Sangiovese é a uva que produz os prestigiosos Brunello de Montalcino na Toscana. A Emília-Romanha também produz bons vinhos Sangiovese, não deixe de conferir.
Ainda sem hotel? Faça a sua reserva para Bolonha, para Milão ou qualquer outra cidade do mundo por aqui.
Se você fizer a reserva utilizando a caixa do Booking abaixo, nós ganhamos uma comissão, assim, além de você conseguir um hotel bacana, pagando menos, ainda dá uma força para recompensar o trabalho do blog sem pagar nada a mais por isso, aliás, quem reserva pelo Booking recebe desconto em cima do preço normal do hotel. Quanto antes você fizer a sua reserva, mais baixos serão os preços.



Booking.com

Artigos relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *