Milão é uma cidade perigosa?

by · 17/07/2015

Sem dúvida nenhuma, o motivo principal da minha mudança para Europa foi o fator segurança. Não há nada melhor do que caminhar pelas ruas da cidade sem medo, de não entrar em pânico quando alguém aproxima-se de você durante uma caminhada noturna, de poder estar com o celular, com a máquina fotográfica ou com o computador em lugares públicos, de parar (sem nenhuma preocupação) o carro no sinal vermelho durante a madrugada, de saber que a probabilidade do seu carro ou carteira serem roubados é praticamente remota, de não pertencer ao grupo de brasileiros sortudos que foram apenas roubados ou sequestrados por algumas horas e de poder ficar indignado quando se é furtado.
A praça do Duomo no centro histórico de MilãoNão vou dizer que estou completamente adaptada à essa nova realidade porque é mentira. Após três anos morando em Lisboa e mais de dois, em Milão, já levei algumas multas por não ter respeitado o semáforo vermelho à noite, ainda fecho rapidamente os vidros do carro quando vejo uma moto se aproximar, assim como aperto o passo ao sentir a presença de um desconhecido atrás de mim e o medo de passar por uma viela escura e sem movimento à noite persiste. Resquícios do Brasil, fazer o quê?!

E Milão é uma cidade perigosa? Quais são os tipos de crimes mais comuns em Milão? Que cuidados devemos ter?

Milão é uma cidade segura, aliás, os crimes, de um modo geral, estão em declínio em toda a Itália há muitos anos. Só para vocês terem uma ideia, o número total de homicídios na Itália em 1990 foi 1770, em 2008, 654. Milão, com quase um milhão e trezentos mil habitantes, contabilizou apenas 16 homicídios em 2012.

No entanto, embora os números italianos pareçam irrelevantes quando comparados com os do Brasil (mais de 50.000 homicídios em 2012), isso não quer dizer que a Itália seja um país perfeito, que não ocorram crimes por aqui, mas que a criminalidade não aparece com a mesma frequência (e violência) que no Brasil.
Dicas de turismo em Milão Itália estação de trem Milão CentraleA violência em Milão, assim como no resto da Itália, resume-se praticamente ao furto de carteiras e celulares dentro dos metrôs. Não rola nem ameaça, nem violência, mas a subtração de algo que pertence a outra pessoa sem o estabelecimento de nenhum tipo de contato físico ou verbal.

Não precisa ficar com medo, ninguém vai tirar o celular da sua mão e sair correndo, pode usá-lo à vontade nos metrôs, ônibus e pela rua, só fique atento ao bolso e às bolsas, ou seja, mantenha a bolsa sempre fechada e a carteira e o celular nos bolsos da frente da calça.

Aqui, para não correr riscos, basta estar vigilante nos transportes públicos, coisa que nós brasileiros, tiramos de letra.

*Este artigo faz parte de uma blogagem coletiva sobre a violência na Itália com Descobrindo a Sicília, Itália para brasileiros, Keviagem, Milão nas mãos, Onde está Andrea e Passeios na Toscana.

Faça o seu roteiro e evite filas: compre o seu bilhete para o Sightseeing Milano, o ônibus panorâmico, aqui.

Uma alternativa bacana para conhecer bem Milão é alugar uma scooter, além de ser prático e econômico, você não terá problemas com estacionamento e terá mais tempo para aproveitar a cidade.

Você não pode perder: excursão pelo teatro e museu do teatro Scala em Milão.

Ainda sem hotel? Faça a sua reserva para Milão ou qualquer outra cidade do mundo por aqui.
Se você fizer a reserva utilizando a caixa do Booking abaixo, nós ganhamos uma comissão, assim, além de você conseguir um hotel bacana, pagando menos, ainda dá uma força para recompensar o trabalho do blog sem pagar nada a mais por isso, aliás, quem reserva pelo Booking recebe desconto em cima do preço normal do hotel. Quanto antes você fizer a sua reserva, mais baixos serão os preços.


Booking.com

Artigos relacionados:

25 Comentários

  1. RUI COSTA disse:

    OLA Simone…gostaria de te perguntar sobre uma situação…chegamos a Bergamo airport via porto por volta da meia noite , depois apanhamos um bus que nos leva a estacao milao central , chegamos por volta das 2 da manha…depois vamos apanhar um trem até la spezia mas que sai apenas as 6 da manha… a minha questão é se achas seguro passarmos ali uma quantas horas (cerca de 4 horas)
    dentro da estação, se existe policia de madrugada ? Com tantas noticias horríveis que temos assistido ultimamente, ficamos com esse receio…desde já agradeço a tua ajuda..

  2. susy disse:

    minha filha ira sozinha para Mião em Dezembro….estou muito preocupada desde agora…..chegará as 23: 30 hs no aeroporto e como o centro de Mlão fica a 1 hora dai falei para ela pernoitar no aeroporto…..nessa capsulas…..enfim….quero saber……essa cidade e segura para uma noça sozinha?? Obrigado, no aguardo……..susy

  3. Alessandra Barlotti disse:

    Oi. Minha pergunta pode parecer boba…. chegando de Malpensa de ônibus na estação Central, por volta da 1 hora da manhã de uma terça-feira / inverno, será que eu consigo pegar um taxi até o hotel? Minha dúvida é por conta do horário…. Vc recomendaria andar nesse horário com malas e uma criança nessa região? Desde já agradeço e seu site é sensacional!

  4. CARLOS disse:

    Boa noite Simone Betoni , o meu voo sai do MXP terminal 1 ás 06:30 da manha , estarei neste dia hospedado no hotel Bernina na via torriani ,proximo a estaçao central de Milano, por favor me diga qual a maneira mais pratica de transporte já que esse horário é cedo demais ! Já pesquisei sobre trens mais nenhum horário se encaixa . Por favor me ajude a encontrar uma opção legal Muito obrigado !!Carlos Falcao

  5. Simone Arins disse:

    Fui roubada no meu primeiro dia de passeio em Milão.Roubaram o meu passaporte,dinheiro e cartão de crédito.Ocorreu na Galeria Vittorio Emanuelle no dia 28/12/16 á noite ao sair do restaurante Savini.No outro dia pela manhã fui a embaixada brasileira e haviam muitos outros brasileiros com o mesmo problema.Muito roubo nas áreas de grande fluxo turístico.Tomem cuidado! Fiquei muito impressionada com a quantidade de pedintes e gente dormindo pelas ruas a noite.Um horror.Claro que valeu o passeio a cidade é linda. Mas acho que não quero voltar.Nos deixou uma imagem muito negativa.Uma pena!

    • Simone Betoni disse:

      Simone, eu sinto muito pelo que aconteceu 🙁
      Embora Milão não seja uma cidade perigosa, ocorrem alguns furtos, sobretudo nas estações de metrô e nos transportes públicos.
      É mesmo uma pena você ter tido esse tipo de experiência por aqui. Sinto muito mesmo.

  6. Juliana Prado disse:

    Algumas dicas de onde alugar um apto para morar em Milão ou nas proximidades que tenha um custo bom?

  7. Andrea disse:

    Olá Simone, tudo bem? Estou pensando em me hospedar próximo a Estacao Central de Milão, mas estou com um pouco de receio. Essa região é perigosa? Como pretendo passear durante o dia, e voltar a noite, será que se torna um perigo caminhar até o hotel no periodo noturno? Desde já, obrigada.

    • Simone Betoni disse:

      Olá Andrea, tudo bem e você?
      Dá para ir caminhando para o hotel à noite sem perigo, só não vale a pena dar bobeira com câmeras fotográficas no pescoço e relógios ou eletrônicos em mãos. Como bem diz o ditado é melhor prevenir do que remediar 😉
      Abraço,

  8. Carla disse:

    Fui a Milão este fim de ano 2015/2016) e gostei imenso. Aconselho vivamente. É uma cidade segura, tranquila, bonita. Vale a pena visitar. cheguei à cidade de comboio e quando sai tive que apanhar o metrô até ao hotel… Senti-me um pouco confusa em relação aos transportes mas acho que é porque não estou habituada a andar de transportes públicos…mas rapidamente fomos abordados por um italiano que nos ajudou imenso. No início estava desconfiada pois duvidei desta disponibilidade… Mas foi sincera a disponibilidade da parte dele, levou-nós à bilheteira onde se compram os Ticket e explicou como funcionam as linhas de metrô.. Foi impecável… Achei o povo italiano muito simpático…fiquei encantada com a praça Duomo ( a catedral é imponente) e o Lago Como….

    • Simone Betoni disse:

      Concordo com você, Carla, Milão é uma cidade linda e segura e os italianos são extremamente simpáticos e prestativos.
      Vale a pena conhecer e vale a pena morar aqui 😉
      Abraço,

  9. Juliana disse:

    No entorno da praça do Duomo e do Castelo, não me senti à vontade com a abordagem dos ambulantes. Vinham vender coisas ou entregar comida para dar os pombos, e dava a impressão de ser uma distração para um possível furto. Foi mais um preconceito-vinculado-à-realidade-brasileira ou é um caso de atenção?

    • Simone Betoni disse:

      Olá Juliana, quando há aglomerações nos pontos turísticos é sempre bom precaver-se.
      Os vendedores ambulantes, os que oferecem milhos para dar aos pombos e os que dão pulseiras gratuitamente e depois pedem dinheiro incomodam, mas não oferecem perigo.
      Nós brasileiros estamos sempre atentos e desconfiados, é difícil mudar… Mas é bom não dar bobeira.
      Abraço,

  1. 17/07/2015

    […] O guia de Milão […]

  2. 17/07/2015

    […] O guia de Milão […]

  3. 17/07/2015

    […] nas Mão Passeios na Toscana Descobrindo a Sicilia O Guia de Milão Onde está Andrea Itália para […]

  4. 17/07/2015

    […] O Guia de Milão […]

  5. 17/07/2015

    […] na Toscana Descobrindo a Sicilia O Guia de Milão Italia para Brasileiros Keviagem Milão nas […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *